quinta-feira, 15 de novembro de 2007

A troca.

Coloquei o meu aparelho em fevereiro... depois de alguns dramas me acostumei e apeguei a ele. Oito meses se passaram e lá estava eu mais uma vez na cadeira da Dra. Olga.
-Alguma dor recentemente?
-Há umas duas semanas doeu do lado esquerdo, mas foi pouco...
-Então vou tirar
E não é que ela tirou? Puxou de novo com as mãos e um lado saiu... o outro, claro, não. Então ela pegou um alicate e puxou com mais força. Saiu. Aiiii que saudades dos meus dentes de senti-los e sentir a comida com eles. Senti-los em parte, porque ela não tirou o cimento deles, então...
-Vai viajar no feriado?
-Vo nada, por que?
-E quarta feira, tá livre?
-Ahn... acho que to... por que?
-Então 10 horas, pode ser?
-Pra que?!
-Vou colocar o fixo em cima... quero colocar os braquets e o arco, se der tempo coloco as bandas também. Venha preparada.
-Ok, eu entrego meu artigo e venho pra cá (aqui vale mesmo um parenteses: terminei o artigo, entreguei o artigo e consegui deixa-lo não tão mediocre assim!).
Quarta-feira de manhã me lembrei que tinha prova de comunicação comparada exatamente no mesmo horario marcado para a colocação d'O Aparelho. Xaveco dado na professora, vou fazer a prova junto com o noturno só na proxima quinta feira.
Chego na Dra. Olga e o que descubro? Que o compressor tava zuado e o tecnico ainda nao tinha chegado pra arrumar e que dentista sem compressor nao é nada, pq boca molhada nao cola braquet. Uma hora esperando e o tecnico chega. Meia hora esperando e o tecnico "arruma o negócio". Mais meia hora para totalizar 2. e eu tenho um sorriso metálico. Mas sem as bandas, nao deu tempo de por as bandas.
14 anos pride. geek mór. Obrigada Brazil.

2 comentários:

Augusto disse...

i like it.

andrechaos disse...

qdo eu tava na escola, sempre quis usar aparelho.